Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sondando Marte, carregando carros

01.01.16

 



  Aqui

Os engenheiros que desenvolvem uma broca para perfurar Marte, a Lua e os asteróides, criaram o primeiro carregador portátil do mundo para carros eléctricos em qualquer lugar, em qualquer altura. Com a mesma voltagem de um aspirador, o carregador pode ser ligado em qualquer tomada sem queimar um fusível.

As linha chave do pequeno transformador, semelhante à caixa do transformador de um computador portátil, que converte a energia da rede de modo a manter um carregamento estável. A companhia Norueguesa Zaptec estão a desenvolver igualmente uma broca espacial com fundos da ESA, com o transformados a abastecer a broca de plasma de modo a cortar através de rocha.

'As brocas convencionais são ineficientes no espaço,' aponta o CEO da Zaptec, Brage Johansen. 'Elas sofrem fricção no furo e requerem equipamento pesado.'

A ESA está a subsidiar o estudo de fiabilidade da Zaptec para entender se o broca de plasma é mais eficaz ou se irá furar mais fundo na  nossa procura por vida em outros planetas.

'Actualmente estamos a raspar na superfície,' explica Sanjay Vijendran da ESA. 'Com a tecnologia actual podemos furar cerca de 2 metros. Para missões como o rover ExoMars queremos ir até pelo menos 10 metros com o mesmo tamanho de broca.'

'Nós acreditamos que Marte pode ter água subterrânea com potencial para ter vida, mas até agora não tivemos tecnologia para explorar suficientemente fundo.'

Cientistas espaciais têm procurado uma maneira melhor e a resposta pode estar num flash ou num raio.

Perfurando com um sabre de luz

Plasma é gás quente, carregado electricamente, que dá energia ao Sol e constitui a maior parte do Universo. Na Terra manifesta-se em relâmpagos, faíscas eléctricas e auroras nos pólos. Na sua forma desenhada por humanos, o plasma providência a luz em tubos fluorescentes e agora a tecnologia de ponta da perfuração espacial.

'A broca de plasma é o que de mais perto temos com um sabre de luz,' diz Brage rindo. ' a nossa cabeça de broca, produz pequenos relâmpagos com 1-5 cm de comprimento que pulverizam a rocha de dentro.

Esta broca de peso pluma não requer pesos ou grandes geradores. 'Em Marte só temos 100 watts disponíveis e nós podemos gerir todo o sistema abaixo disso usando energia solar e pequenas baterias.'

Engenheiros têm partido rocha em laboratório com 'raios' à meio século mas só recentemente houve progressos em microelectrónica que permitiu o desenvolvimento da broca.

A inovação da Zaptec está em transformadores compactos que dão a voltagem para a faísca de plasma, graças a avançadas técnicas de arrefecimento e miniaturização.

'Constatámos que os mesmos transformadores que temos desenvolvidos para a broca espacial, podem fazer os melhores carregadores para carros eléctricos,' diz Brage.

'A reutilização da Zaptec da sua tecnologia espacial especial de abastecer de energia a broca de plasma em Marte para o carregamento eléctrico das baterias automóveis, é um bom exemplo de como o desenvolvimento nos nossos programas espaciais Europeus podem ajudar outros sectores industriais,' referiu Fredrik Fjellsa da Prekubator TTO, a parceira Norueguesa da rede do Programa de Transferência de Tecnologia da ESA.

'Esta tecnologia espacial da Zaptec será uma grande ajuda para o uso crescente de carros eléctricos amigos do ambiente.'

A Zaptec tem um acordo com a Renault, que irá fornecer o carregador portátil aos seus clientes do Zoe na Noruega a partir do início de 2016.

Abasteça onde quiser
'A Noruega é o maior mercado de veículos eléctricos, mas a rede eléctrica é diferente do resto da Europa,' Philippe Dupuy da Renault. 'O carro nem sempre reconhece a qualidade da electricidade e pode recusar a carga.'

O carregador espacial assegura que a electricidade da rede é sempre aceite pelo veículo e é segura. 'Os condutores podem ligar a qualquer tomada no caminho, nunca tendo de se preocupar em ficar apeado sem energia.'

Em casa, os recentes possuidores do Renault Zoe podem usar o cabo sem instalar uma caixa de parede, dado-lhes 10 Amperes na tomada normal e 16 Amperes numa tomada de carregamento rápido.

'É como um smartphone de hoje comparado com um dos anos 80's,' nota Brage. 'Os carregadores dos carros actuais, são pesados, deselegantes e não práticos, pesando cerca de 100 kg. Temos o nosso de 2 Kg e estamos muito orgulhosos disso,'

Graças à sua experiência no espaço, Zaptec criou electrónica de carregamento que irá quase certamente transformar o carro eléctrico e poderá talvez ajudar-nos a encontrar o caminho para Marte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D